06 julho 2009

Sobre a educação feminina

Certo, feministas me odeiem, não que eu seja machista, mas reconheço certos valores impregnados pelo movimento. Contudo, devo insistir, qual o problema com algumas mulheres de hoje em dia? Qual grande mal há em seguir alguns elementos da etiqueta, inventados pelos machistas indecorosos em busca da visão perfeita de uma mulher bem educada?

Também concordo que não precisamos sempre seguir um homem, ser obediente a todo custo, nem precisamos necessariamente nos revelarmos exímias cozinheiras e donas de casa. Mas qual o problema em se manter um certo nível de higiene e educação?

Poxa, em situações mais caseiras, entre amigos ou entes mais íntimos, tudo bem se revelar um ser que expele gases fétidos, que dá uma limpadinha ou outra no salão, ou arrota com timbre considerável. Isso é comum, mas não é muito elegante. Lembre-se, você odeia que o homem faça isso, às vezes de certo de indigna, então por que se igualar?

Em ambientes de trabalho então, existe uma coisinha chamada etiqueta de trabalho. Deve-se manter uma determinada rotina, com determinado padrão de comportamento que se adeque a qualquer frescura ou loucura de todos os outros companheiros de labuta. É importante lembrar que todas as áreas do local de trabalho, são locais de domínio público, ou seja, todos vão passar por ali em algum momento, portanto se você deseja mesmo fazer algo que possa deixar alguma pessoa desconfortável, simplesmente não o faça.

Em se tratando de banheiro, juro não é machismo, mas não há a menor justificativa para uma mulher conseguir deixar o ambiente impróprio para uso. Nossa anatomia é perfeita, não precisamos mirar e temos uma habilidade descomunal de se manter até por longo período de tempo com as pernas flexionadas sem precisar necessariamente encostar no assento, olha só, não é fantástico? Desafio qualquer homem sem manias esdrúxulas a fazer o mesmo. Temos um zelo e mãos tão delicadas, capazes perfeitamente com toda destreza de dobrar o papel utilizado, deixando-o praticamente "limpo" aos olhos terceiros, sem comprometer nenhuma parte de nossos dedinhos. Então, mulheres, não há porque se esforçar em parecer um ser grotesco e anti-higiênica, quando nossa natureza nada mais é justamente oposta.

Vamos, façam uma forcinha, tirem essa cara amarrada e dêem o braço a torcer, somos boas demais para ser tão animalescas assim. Vamos continuar a chamar a atenção masculina pelas nossas curvas e pela nossa malícia, ainda que sem querer. Não vamos nos permitir ser apontadas pelas ruas pela falta de compostura, desatino ou desespero de querer seu lugar perante a sociedade equiparado-se a um mal exemplo masculino. Somos igualmente capazes de assumir qualquer papel na sociedade, mas de modo incomparável: belo, charmoso, sutil.

3 comentários:

joão disse...

Http://wwwjosemalm.blogspot.com

Vamos em frente, vamos vencer,
Quem tem amor para oferecer?
Quem vive e usa muito o amor,
Lançou fora o tremor e o temor,

De dia ou de noite sempre luta,
Tem alegria, e vitória absoluta,
Não desiste, e não desanima,
A si mesma se ama, e anima.

Carol Garcia disse...

pior que se agente se imaginar pelo menos um pouco no lado masculino agente concorda com a sua conclusão, e no final agente acerta tudo mesmo ;P

beeijos :D

luiz caju disse...

Pelo amor de Deus, não se igualem!

=p

Coleção Pingos de Quê - by Magaliana