22 fevereiro 2008

O dia em que difratei


Tomei um susto. De repente me vi diante de mim. As vozes, os barulhos que me rodeavam sumiram. Contudo, tudo continuava. O homem grisalho explanava, os ouvintes coçavam a cabeça ou bocejavam. Eu também. Ninguém notou a anomalia. Estava ali e acolá. Curiosamente fazia anotações do que não podia ouvir. Sai.

No corredor, novo fato curioso. Estava lá! Falavam comigo normalmente e até perguntavam se estava bem (meu rosto pasmado parecia preocupante). Voltei à sala rapidamente e me vi lá. Lá e cá. Falavam comigo, pediram uma folha. Decidi não tentar entender. Fui à lanchonete.

Abobalhada com o fenômeno, acabei esquecendo que não estava com a bolsa. Voltei à sala. “Como fazer para pegar o dinheiro? Uma vez dentro da sala e voltaria ao status ‘virtual’. Não conseguiria exercer qualquer influência sobre eu mesma, só que outra”. Resolvi tentar de qualquer modo.

Ao chegar à porta, já virtual, esforcei-me em chamar atenção da outra (que seria eu) para o exterior da sala. Mexi na areia, soltei a porta da sala para que ela desse um belo sopapo com o vento. Nada.

Vi então alguém conhecido com um salgado na mão. Corri para conversar com ele e o conduzi (ele nem notou) até a porta da bendita sala, de modo tal que só ele aparecesse pela porta. Foi quando aconteceu a maior das anomalias. Assim que se “posicionou” inexplicavelmente lá estava eu, de novo, ouvindo e anotando, sentadinha, de onde parti (ou não). Olhei para fora e lá estava meu amigo conversando com alguém do lado de fora. Certamente seria eu.

Percebi então que ele estava se despedindo e rapidamente corri à bolsa e pus cinco reais no bolso da calça. Deu certo! Estava mais uma vez no lado de fora. Fui à lanchonete, jantei e depois fui para casa jogar no computador. Típico.

Me vi chegando às duas horas da madrugada em casa. Não sei onde estive, mas bem de perto cheirava a caipirinha. Fomos dormir. Ela muito bem e eu super irritada. Nunca soube onde estive, mas tratei de não repetir a dose.

11 comentários:

Dante Accioly disse...

Ei, me ensina a escrever assim?

Clever Cesar disse...

Moça dessa vez eu não consegui pensar num comentário dos que venho fazendo ó.... só pelo detalhe de ser VC a personagem ai a responsa é grande pra num falar besteira ehehehehehe....

Mas vou deixar uma cobrança... QUEREMOS MARTINAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Formigando disse...

Eheheheh

Massa esse texto Pô... parece um só lugar com umas 8 câmeras... e vc pode olhar por elas e sacar a img e tal.

ehehehe

Marinha rox ó?! Segundo o doido aí
rsrsrrsrss

beijao

Vitor Batista disse...

Valeu pela visita mariana!
muitio legal seu blog!
beijos!

Evelyne Furtado disse...

Você tomou um chá com Chapeleiro Maluco, Mariana? Pensei que estava lendo Alice no País das Maravilhas e gostando mais ainda. Ótimo texto!
Ah, venha conhecer Mulheres em Dobro em www.mulheresemdobro.blogspot,com
ou através da passagem secreta do meu perfil.
Beijos

Capitão-Mor disse...

Cuidado com essas incursões nocturnas envoltas em estado de inconsciência! :)

Capitão-Mor disse...

Cuidado com essas incursões nocturnas envoltas em estado de inconsciência! :)

Antonio Ximenes disse...

Mariana.

Rompeu a barreira do tempo !!!
Você curtiu uma viagem no meio de todas as "VOCÊS"... rs.

Quando você lançar um livro e fizer uma noite de autógrafos... tipo... num Café bem chique... com certeza... estarei lá... na fila... rs.

Quando você for convidada pelo Jô Soares... para ser entrevistada... fazendo "marketing" do livro... estarei lá... de frente para a TV... comendo lasanha 04 queijos de microondas... com um copo de coca-cola bem gelada... curtindo o teu sucesso... rs.

Abração pra tu.

Guabiras disse...

Tá no Matrix Moça?!

muito bom isso ai ta?!
será que adianta eu
ta sempre falando isso?
Alias, comidinha - 1, 2 e 3 vezes... - não poderia ficar de fora...

srsrsrsr

se liga no Dante,
ensina o cara mas não
decifra teus macetes...
*vai precisar deles quando
passar pela recepção daqui

srsrrs
beijo grande!

Psiques disse...

Que nada!! Cê é sempre bem vinda!

Roberto Mauro disse...

Tudo o que eu queria dizer, já disseram. Então vou dizer o que só pensaram.....é lindo o seu sorriso.
Parabens

Coleção Pingos de Quê - by Magaliana